sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

UM MILAGRE




"Quando verdadeiramente nos encontramos com alguém, 
sem termos de provar ou esconder nada, é de um milagre que se trata." 

José Frazão Correia, em "A Fé vive de afeto"

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014


"Estou muito longe da bondade e do amor. A evidência: eu escrevo sobre eles." 

Christian Bobin

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

UMA GRANDE ORQUESTRA


Cada nota musical humana é única na sua melodia e beleza. Cada uma dá o seu contributo para a sinfonia da Vida. 

«Os seres humanos formam como que uma grande orquestra, na qual todos contribuem para uma harmonia, e onde, por isso mesmo, todos são imprescindíveis, por mais pequeno que seja o contributo.» (Louis Evely)

sábado, 22 de fevereiro de 2014

SÓ EXISTE UM INFERNO

«Só existe um inferno e talvez já o tenhas conhecido: é o lugar onde nada se espera, onde não se ama absolutamente ninguém e de ninguém se atende absolutamente nada, onde não se tem confiança em ninguém...» 


Louis Evely, em "Sofrimento"

terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

DOS CONFINS DA INFÂNCIA


Descalço venho dos confins da infância, 

E a minha infância ainda não morreu…

Pedro Homem de Mello

domingo, 16 de fevereiro de 2014

ESPERANÇA



«Esta pequena esperança que parece uma coisa de nada,
esta pequena rapariguinha esperança.
Imortal.
Pelo caminho escarpado, arenoso e estreito,
segue a pequena esperança
como uma criança sem forças para caminhar.

Mas na realidade é ela
quem faz andar o mundo inteiro».
Excerto de um poema de Charles Péguy

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

A ARTE DE ESCUTAR


«Ouvir é oferecer um ombro, onde o outro possa colocar a mão, para rapidamente se levantar. (...)

(...) «abre o ouvido do teu coração». Quer dizer: a escuta não se faz apenas com o ouvido exterior, mas com o sentido do coração. A escuta não é apenas a recolha do discurso verbal. Antes de tudo é atitude, é inclinar-se para o outro, é confiar-lhe a nossa atenção, é disponibilidade para acolher o dito e o não dito, o entusiasmo da história ou a sua dor mais ou menos ciciada, o sentimento de plenitude ou de frustração.»


José Tolentino Mendonça, em ""O Hipopótamo de Deus"

terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

A SEDE E A FONTE


"Rasgaste em toda a parte veios de água.
Mas a sede temos nós de procurá-la".

(José Miguel Silva)

"A fonte cria-se da sede e do salto" 

(António Ramos Rosa)

"De noite iremos
e, para encontrar a fonte, 
só a sede nos ilumina..."

(Luis Rosales)

sábado, 8 de fevereiro de 2014

O CÉU SOBRE A TERRA


«(...) O mundo em que vivemos anda encantado pelo amor e sem esse encantamento não permaneceríamos nele nem um segundo. Somos atirados à nascença para um buraco onde, se não fosse a clarabóia do coração a dar para o céu, não poderíamos deixar de definhar. Nesta vida só o coração é real, então porque teimamos em sonhar com outras coisa? (...)

Deus passeava maravilhado nas palavras deles, como um camponês pelo seu campo. Se Deus não está nas nossas histórias de amor, então elas esmorecem, esboroam e desmoronam-se. Não é essencial que se fale de Deus. Nem sequer é indispensável que os que se amam conheçam o seu nome: basta que se tenham encontrado no céu, sobre a terra. (...)

Se já não respiramos no céu, então sufocamos no vazio: é tão simples como isto»

Christian Bobin, em "Ressuscitar"

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

A SOLIDÃO

A solidão não é viver só, a solidão é não sermos 
capazes de fazer companhia a alguém ou a alguma
coisa que está dentro de nós, a solidão não é uma
árvore no meio duma planície onde só ela esteja,
é a distância entre a seiva profunda e a casca,
entre a folha e a raiz.



José Saramago, 
in O Ano da Morte de Ricardo Reis

domingo, 2 de fevereiro de 2014

AMO O CAMINHO...



Amo o caminho que estendes por dentro das minhas divisões. 
Ignoro se um pássaro morto continua o seu voo 
Se se recorda dos movimentos migratórios 
E das estações. 
Mas não me importo de adoecer no teu colo 
De dormir ao relento entre as tuas mãos.

Daniel Faria, in “Dos Líquidos”