domingo, 27 de dezembro de 2015


«Se Deus Se insinua a nós naquele miúdo nazareno, é porque quer criar connosco uma daquelas relações de Amigo de Infância.»

quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

FELIZ NATAL


«A Salvação de Deus não é um raio que nos cai em cima cheio de poder e estrondo, mas um Menino que nos vem parar ao colo.»
Rui Santiago Cssr in "Teologia da Beleza"

terça-feira, 22 de dezembro de 2015

UM PRESENTE SONHADO POR DEUS


«Jesus é um Presente sonhado e preparado desde sempre, ideia presente já no Coração de Deus enquanto o Poema da Criação ia nos seus primeiros versos.
Jesus é um Presente de Deus necessitado de acolhimento e cuidado. Não apela primeiramente à nossa obediência, mas ao nosso carinho. Não puxa pelas nossas forças, mas mete-se com o que em nós há de mais entranhável, capaz de ternura e compaixão.»
Rui Santiago Cssr in "Teologia da Beleza"

domingo, 20 de dezembro de 2015

A GRANDEZA DE DEUS


Ouvi contar esta história:
Uma criança com toda a naturalidade, voltou-se para Deus e perguntou-lhe:
"E tu, o que é que queres ser quando fores grande?"
"Pequeno", respondeu-lhe Deus, também com toda a naturalidade.

Os homens querem ser grandes, mas a grandeza de Deus está em tornar-se pequeno, em dar a vida, em desaparecer pelo bem do outro.

Vasco Pinto de Magalhães, s.j. in "Não há soluções, há caminhos"

sexta-feira, 18 de dezembro de 2015


«Caminhava pelo parque Verrerie, dando o braço direito à minha mãe, quando ao meu lado esquerdo vi, a vibrar rente à relva, uma borboleta cujas asas violeta pareciam o fragmento de uma carta caída de um céu místico.
A minha mãe, exausta, subia tão lentamente a ladeira que pude, durante vários minutos, exercer com igual atenção as duas atividades que abarcam toda a minha vida e que nunca posso exercer em simultâneo: estar presente, junto daqueles que amo, e ausentar-me na leitura de um texto, escrito nesse dia com tinta violeta e vibrante de verdade insustentável.»
Christian Bobin, in "Ressuscitar"

terça-feira, 15 de dezembro de 2015

NOTÁVEIS


Do meu dicionário pessoal e transmissível...
Notáveis: todos aqueles que, com humildade e abnegação, iluminam a vida de outros em gestos e atos de bondade esplendorosamente anónima.

sexta-feira, 11 de dezembro de 2015


«Á volta do tabuleiro os dois tinham construído uma ilha, um castelo sem areia onde ainda valiam a palavra, a honra, a amizade. Eles os cavalheiros e, no tabuleiro, as damas.»
Mia Couto, in O Fio das Missangas

terça-feira, 8 de dezembro de 2015

O SEGREDO DA ÁRVORE


«Quando contemplamos a beleza de uma árvore nem sempre nos lembramos que o seu segredo está guardado nas suas raízes. Tem uma história que a fez erguer-se, que a tornou majestosa, mas se permaneceu, se cresceu, se resistiu às intempéries da vida, é porque as suas raízes se foram aprofundando. Cresceu em altura, mas também cresceu em profundidade. Há um mistério oculto que acompanha a sua vida, e todas as vidas.
O sentido sagrado da existência, vivida no quotidiano, advém daqui. Quanto mais nos adentramos nas nossas raízes tanto mais somos dom, beleza, vida para a vida do mundo.»
Carlos Maria Antunes, in Só o Pobre se faz Pão

sexta-feira, 4 de dezembro de 2015



Somos o que somos chamados a ser sempre que um gesto de amor puro e desinteressado nascer das nossas mãos inocentemente vazias.

terça-feira, 1 de dezembro de 2015

"Histórias de Ver e Andar" - Teolinda Gersão


Recomendo a leitura de: "Histórias de Ver e Andar" - Teolinda Gersão
Um livro surpreendente, uma verdadeira pérola. São 14 histórias que nos fazem refletir sobre a sociedade, as relações humanas, o sofrimento, a solidão. Desafiam-no a olhar mais atentamente para pormenores que nos podem passar despercebidos, e que podiam acontecer no nosso quotidiano, no nosso bairro, na nossa casa, na nossa família.
Aborda temas importantes como a fama a qualquer custo, não olhando a meios para atingir fins, a importância de estar presente na vida daqueles que amamos, a solidão, entre outros.
Há um conto que jamais esquecerei: "Big Brother isn´t watching you". E mais não revelo...
Na contra capa «Histórias de ver e andar foi o nome dado pelos árabes às narrativas de viagem, em épocas de descobrir mundos. Mas não é necessário ir longe para mudar de horizonte: o desconhecido mora ao lado, e também dentro da nossa porta. Reconhecê-lo - ou não- depende do modo de ver. E do modo de andar.»



sábado, 28 de novembro de 2015

MUDA PELA AÇÃO

Muda pela ação. 
Muda pelo gesto. 
Se te queres tornar aquilo que ainda não és,
mas gostarias de ser, 
faz como farias já.

terça-feira, 24 de novembro de 2015

O BEM NÃO FAZ BARULHO


"O bem não faz barulho, e o barulho não faz bem."
Francisco de Sales


"Não nos deixemos enganar pelas notícias. O bem não faz primeira página, porque a sua lógica é silenciosa como a semente.
A maldade, a violência, o abandono fazem mais barulho, mas não ganham o braço de ferro pelo condomínio da terra. A bondade ganha em todas as frentes, exceto na do ruído...»





Rui Santiago Cssr

sábado, 21 de novembro de 2015

QUE O SORRISO...


"Que o sorriso de um seja, para o outro: festa, fartura, mel, peixe assado no fogo, coco maduro na praia, onda salgada do mar..."
Rubem Aves

quarta-feira, 18 de novembro de 2015

ALEGRAI-VOS


«A alegria é uma arma da esperança. O mal não nos impede a alegria. A alegria é um dever num mundo onde o mal ainda está presente; é uma reação, uma opção diante da maldade, do medo, da violência, da injustiça.
A alegria é uma desobediência civil diante do coro dos desgraçados; uma objeção de consciência que nos livra do domínio dos que querem controlar o mundo. A alegria deles é que nós achemos que a Alegria não é possível. Nada irrita mais aqueles que nos querem dominar do que verem alegrar-nos. Poucas coisas são mais subversivas diante da opressão do que a alegria.»

domingo, 15 de novembro de 2015


Naquela tarde quebrada
contra o meu ouvido atento
eu soube que a missão das folhas
é definir o vento.


Ruy Belo

quinta-feira, 12 de novembro de 2015

A ALEGRIA É UM DOM



«Quem anda atrás da alegria dificilmente se alegra. A alegria é um dom, porque acontece enquanto fazemos outras coisas. Brota misteriosamente enquanto nos damos com generosidade e nos entregamos sem reservas. Quando saímos fora de nós; quando nos pomos fora do nosso casulo e nos damos a pessoas e nos entregamos a causas. Quando nos pomos a entregar a nossa vida...»

domingo, 8 de novembro de 2015





«A vida, ela toda, é um extenso nascimento.»
[Mia Couto, in Cada Homem é uma Raça]

sexta-feira, 6 de novembro de 2015


«E aqueles que foram vistos dançando foram julgados loucos
por aqueles que não podiam escutar a música.»

[F. «Nietzsche]

terça-feira, 3 de novembro de 2015


«Nós somos casas muito grandes, muito compridas. É como se morássemos apenas num quarto ou dois. Às vezes, por medo ou cegueira, não abrimos as nossas portas.»
António Lobo Antunes

sábado, 31 de outubro de 2015

O PODER DE UMA CRIANÇA



Só sei que tinha o poder duma criança
entre as coisas e mim havia vizinhança
e tudo era possível era só querer

Ruy Belo

quarta-feira, 28 de outubro de 2015





«Descobrimos quase sempre tarde demais que o maravilhoso reside no instante.» 



[François Mitterrand]


























domingo, 25 de outubro de 2015

quarta-feira, 21 de outubro de 2015



Onde dois ou três estiverem (re)unidos em nome do Amor, com Amor, em Amor e pelo Amor, aí está Deus.

domingo, 18 de outubro de 2015

O AMOR APROXIMA AS PESSOAS





«Para mim é evidente: o amor aproxima as pessoas e ficamos todos do mesmo tamanho.» 
[Afonso Cruz]

quarta-feira, 27 de maio de 2015

A VISITA DE DEUS



«Às vezes passam dias e dias e parece que nada acontece, ou que não somos visitados por nada, e isso tem a ver com o facto de não abrirmos o coração à música da alegria que nos visita.
Esperamos sempre Deus no máximo e esquecemo-nos de que ele nos visita no mínimo. Quando os monges budistas dizem que Deus está no grão de arroz, há nisso uma grande verdade. É no pequeno, até no insignificante, no mais quotidiano, que Deus nos visita.»

José Tolentino Mendonça

sábado, 23 de maio de 2015


Que nos tornemos ternura que age
porque só pelo dom que fazemos
conhecemos o dom que somos


José Augusto Mourão

quinta-feira, 21 de maio de 2015


«Mulher, ó mulher, pudesse eu recomeçar este mundo, inventaria de criar-te primeiro, e somente depois retiraria Adão de tuas costelas.«

(RT Fábio de Melo @pefabiodemelo)

segunda-feira, 18 de maio de 2015

CALLE PRINCIPE, 25


Perdemos repentinamente
a profundidade dos campos
os enigmas singulares
a claridade que juramos
a conservar
mas levamos anos
a esquecer alguém
que nos olhou apenas


José Tolentino Mendonça, in Baldios(1999)

segunda-feira, 11 de maio de 2015


Era preciso agradecer às flores
Terem guardado em si,
Límpida e pura,
Aquela promessa antiga
Duma manhã futura.


Sophia de Mello Breyner Andresen

sexta-feira, 8 de maio de 2015

NÃO HÁ MAIOR RIQUEZA


«Não há maior riqueza que possamos receber do que termos aprendido a dar-nos...
Fazemo-nos enquanto pessoas, na medida em que nos damos e recebemos dos outros. A aprendizagem de ser gente é uma pedagogia das relações.»

quarta-feira, 6 de maio de 2015

DESASSOSSEGOS

«Não escrevo para agradar nem para desagradar. Escrevo para desassossegar. É um título que gostaria de ter inventado e foi inventado por Fernando Pessoa - Livro do Desassossego. Gostaria que todos os meus livros fossem considerados livros para o desassossego.»

José Saramago

domingo, 3 de maio de 2015

CRISTAIS TRESPASSADOS

«E é por isso que, no fundo, não tenho por mim mesma mais do que um interesse limitado. Tenho a impressão de ser um instrumento através do qual passaram correntes, vibrações. Isto é válido para todos os meus livros e direi mesmo que para toda a minha vida. Talvez para todas as vidas; e os melhores de nós talvez não sejam, também eles, mais que cristais trespassados. 
Assim, a propósito dos meus amigos, vivos ou mortos, repito-me muitas vezes a frase admirável que me disseram ser de Saint-Martin, “o filósofo desconhecido” do século XVIII, tão desconhecido de mim que nunca li uma linha dele e nunca verifiquei a citação: “Há seres através dos quais Deus me amou.” Tudo vem de mais longe e vai mais longe que nós. Por outras palavras, tudo nos ultrapassa e sentimo-nos humildes e maravilhados por termos sido assim trespassados e ultrapassados.»

Marguerite Yourcenar, in De Olhos Abertos

quinta-feira, 30 de abril de 2015

FELICIDADE


Pela flor pelo vento pelo fogo
Pela estrela da noite tão límpida e serena
Pelo nácar do tempo pelo cipreste agudo
Pelo amor sem ironia - por tudo
Que atentamente esperamos
Reconheci tua presença incerta
Tua presença fantástica e liberta


Sophia de Mello Breyner Andresen, in Livro Sexto

segunda-feira, 27 de abril de 2015

HAJA ESPERANÇA!


«A esperança, só a esperança, nada mais, chega-se a um ponto em que não há mais nada senão ela, é então que descobrimos que ainda temos tudo.»

José Saramago, in O Ano da morte de Ricardo Reis

sexta-feira, 24 de abril de 2015


O meu desejo na primavera:
que mesmo as flores selvagens
venham florir à minha porta


José Tolentino Mendonça, in A Papoila e o Monge

terça-feira, 21 de abril de 2015



“Tal como deve ser escrito o amor: a tinta permanente.”

Afonso Cruz, in A Boneca de Kokoschka

sábado, 18 de abril de 2015

CHORAR ESTRELAS


“E Elahi perguntava-se como seria possível que a tradução daquilo que se passava dentro dele fossem apenas umas quantas lágrimas. Que coisa tão mal feita, pensava. Com tanto sofrimento, com licença, deveríamos chorar estrelas, para mostrar como tudo o resto é pequenino comparado com tudo o que nos dói.”

Afonso Cruz, in Para onde vão os guarda-chuvas

quarta-feira, 15 de abril de 2015

NUNCA CHORAREMOS BASTANTE


«Nunca choraremos bastante quando vemos 
O gesto criador ser impedido 
Nunca choraremos bastante quando vemos 
Que quem ousa lutar é destruído 
Por troças por insídias por venenos 
E por outras maneiras que sabemos 
Tão sábias tão subtis e tão peritas 
Que nem podem sequer ser bem descritas.»


Sophia de Mello Breyner Andresen, in Livro Sexto

sábado, 11 de abril de 2015


«O homem que começou a viver mais seriamente por dentro, começa a viver mais singelamente por fora.»

Ernest Hemingway

domingo, 5 de abril de 2015

"OS LIVROS SÃO PERIGOSOS, FAZEM PENSAR..."


«Esses objectos, tão perigosos que a sua posse é motivo para a pena máxima, não se disparam, não são cortantes, perfurantes ou contundentes. Aquilo que os implacáveis guardiães do Reich tanto temem são apenas livros: livros velhos, sem capas, desfolhados, quase desfeitos. Mas os nazis odeiam-nos, caçam-nos e proscrevem-nos com uma ferocidade obsessiva.
Ao longo da História, todos os ditadores, tiranos e opressores, fossem arianos, negros, orientais, árabes ou eslavos, fosse qual fosse a cor da sua pele, quer defendessem a revolução popular, os privilégios dos ricos, o primado de Deus ou a disciplina sumária dos militares, fosse qual fosse a sua ideologia, tiveram uma coisa em comum: todos, sem excepção, perseguiram os livros com uma sanha feroz. Os livros são perigosos, fazem pensar.”

Antonio G. Iturbe, in A bibliotecária de Auschwitz

quinta-feira, 2 de abril de 2015

DEIXA O DIA DE ONTEM



Deixa
o dia de ontem
com Deus

E vive
em paz
a espera

A cada dia
basta
a sua pena

E
o amanhã
é
como o arco-íris

Um anjo
está contigo
quando desanimas

Um anjo
está contigo
quando te alegras

Sempre
um anjo
está contigo

E
o arco-íris
brilha
como a água
que corre

Adília Lopes

sábado, 28 de março de 2015

HOUVESSE...


Houvesse um sinal a conduzir-nos
E unicamente ao movimento de crescer nos guiasse. 
Termos das árvores
A incomparável paciência de procurar o alto
A verde bondade de permanecer
E orientar os pássaros.

Daniel Faria

quarta-feira, 25 de março de 2015

ORFANDADE DE AMOR


«...agora reparava que os pais nos dão algo mais do que coisas úteis e que, quando se vão, nos deixam órfãos, tenhamos nove ou noventa anos.»

Juan José Millás, in A Ordem Alfabética
Ilustração de Berk Özturk

Graças a http://portefoliodeleituras.blogspot.pt/…/orfandade-de-amor…

domingo, 22 de março de 2015

A INFÂNCIA É UM LUGAR DE EXÍLIO


«A infância é um lugar de exílio. Se não tivermos, em qualquer sítio do coração, uma infância, onde nos refugiaremos quando os ladrões vierem para nos roubar a inocência e os sonhos e quando os assassinos baterem à porta? Se não tivermos uma pequena infância que seja (um jardim longínquo, um vago quarto de dormir perdido), onde guardaremos os segredos mais secretos e onde brincaremos ainda? E quem nos responderá quando, diante do nosso rosto no espelho, nos virmos e não nos reconhecermos, ou quando, nos dias de infelicidade, chamarmos pelo nosso nome?»
Manuel António Pina, in "Contra os economistas"

quinta-feira, 19 de março de 2015

ANOREXIA DE AFETOS


"Há um filme de Ingmar Bergman em que uma das personagens é uma rapariga anoréxica - e sabemos como a anorexia é um tipo de desinvestimento vital, que podemos tomar como símbolo de tantos outros. A rapariga vai falar com um médico e ele diz-lhe mais ou menos isto, que também vale para nós: "Olha, há só um remédio para ti, só vejo um caminho: em cada dia, deixa-te tocar por alguém ou por alguma coisa".

José Tolentino Mendonça, in A Mística do Instante

segunda-feira, 16 de março de 2015


«É proibida a entrada a quem não andar espantado de existir...»
José Gomes Ferreira, in "Aventuras de João Sem Medo"
«O desencanto é mais temível do que o desespero. O desencanto é um encolhimento do espírito, uma doença das artérias da inteligência que, gradualmente, se vão obstruindo, não deixando passar a luz.»
Christian Bobin

sexta-feira, 13 de março de 2015


Volta a olhar o tempo com inocência 
como uma tarefa que as crianças 
sabem melhor do que tu

Aprende a buscar a sabedoria 
como quem constrói uma ponte 
quando seria mais fácil a distância

Aprende a elogiar a vida 
que é sempre a oportunidade mais bela 
em vez de a diminuíres com desânimos e lamúrias

Aprende a agradecer o amor 
que te esvazia as mãos 
e ao mesmo tempo as deixa iluminadas

Acende no centro de ti uma prece 
mesmo se o lume que trazes 
te parece ameaçado ou imperfeito

José Tolentino Mendonça

sábado, 28 de fevereiro de 2015

EXPERIMENTAR DEUS


«Há que experimentar Deus onde quer que se vença a alienação, se eliminem as injustiças, se estabeleça a paz e se viva o amor.»
Hans Kung, in Aquilo em que creio

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

A SURPRESA DE VIVER


«Algo assim deve ser: os olhos abertos, o gesto atento, a mão aberta, a alegria de dar. A surpresa de viver.»

Jaime Tatay, s.j.

domingo, 22 de fevereiro de 2015

GUERRA E PAZ

«Talvez a paz não seja só a inexistência da guerra ou talvez a guerra não seja só o afrontamento de dois exércitos que espalham a destruição e a morte. É que a guerra começa nos comportamentos de cada um: na maneira como tratamos os que estão ao pé de nós – maridos, mulheres, filhos, pais, empregados, patrões, em resumo, o nosso próximo.»
António Alçada Baptista

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

É URGENTE



 «É urgente que as nossas escolas exaltem a humildade e a simplicidade como valores positivos.»

Mia Couto