segunda-feira, 26 de outubro de 2009

AUTO-ACEITAÇÃO

«Parte do processo de auto-aceitação consiste em libertarmo-nos das opiniões dos outros. (...)
Frequentemente, as coisas que achamos que estão «erradas» connosco são somente a expressão da nossa individualidade.»

(Louise L. Hay)

A auto-aceitação é a capacidade de abraçarmos tudo que existe em nós.

É a disponibilidade para assumir e admitir as fraquezas e aceitar-se como imperfeito. Implica autenticidade e não o uso de máscaras, respeitando o seu «ser» e o «ser» do outro, aceitando a diferença, valorizando os próprios esfroços, cooperando consigo mesmo, tirando partido dos próprios erros, dominando e enfrentando o fracasso, sendo optimista e relativizando críticas... sabendo aprender, até mesmo com as injustas.

A auto-aceitação exige dois tipos de capacidade: a de aceitar as nossas qualidades, os nossos dons e as nossas competências sem vaidades; e a de aceitar os nossos limites e os nossos defeitos sem complexos de culpa. (...)

Só quem se aceita como é pode aceitar os outros como eles são, e não como gostaria que fossem, vivendo com eles na harmonia de quem sabe relacionar-se, e de quem aceita aprender com os outros... sempre.»

Ana Paula Bastos, em "Rumo à Plenitude do Ser"

2 comentários:

Clip Gospel Music disse...

Puxa as matérias do seu blog estão excelentes! Parabéns!

Possuo Três blogs:
www.clipgospelmusic.com (sobre música)
www.cinemacristao.blogspot.com (sobre cinema)
www.literaturaprotestante.blogspot.com (sobre livros)
Entre!!
Grande abraço

Elzenir disse...

Buscamos nos auto afirmar pela opinião dos outros e quando damos espaço demais a eles, perdemos as rédeas na nossa vida.Bjs