terça-feira, 5 de fevereiro de 2008

O Inferno


"O inferno não são 'os outros'. O inferno é trabalhar tão duramente para obter o sucesso de forma a corroer nosso relacionamento com os outros; a enxergar os outros somente em função do que eles podem fazer por nós. Isto me faz pensar em Fausto, que vendeu a sua alma pelo poder ilimitado do mundo, e que se tornou imensamente solitário ao alcançá-lo. Para ele inferno é a solidão de ter tudo e saber que ainda não é o bastante. (Será que todos fazemos os nossos pactos com o demônio, recebendo o que pensamos que queremos e perdendo em troca parte de nossas almas?)". (Harold Kushner em Quando Tudo não é o Bastante).


1 comentário:

Ana disse...

Xando, deixa-me que te diga que o facto de as pessoas quererem sempre mais, faz as coisas avançarem e isso é bom. É o inferno sim quando para o alcançarem pisam o outro e não olham a meios para atingir os fins e se tornam homens e mulheres sem escrúpulos. Posso-te dizer também que esse tipo de pessoas semeia ventos e quem semeia ventos costuma colher tempestades.
Tua Ana