terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Aceitação de si mesmo (1ª parte)

«O que há de mais importante na nossa vida, não é tanto o que podemos fazer, mas sim que demos lugar à acção de Deus.
O grande segredo de toda a fecundidade e de todo o crescimento espiritual, é aprender a deixar Deus agir: «Sem Mim, nada podeis fazer», disse Jesus. Porque o amor divino é infinitamente mais poderoso do que tudo quanto poderíamos fazer pela nossa própria sabedoria ou pelas próprias forças.

Porém, uma das mais necessárias condições para permitir que a graça de Deus actue na nossa existência, é dizer «sim» àquilo que somos e às situações em que nos encontramos.

Com efeito, Deus é «realista». A graça divina não opera no imaginário, no ideal, no sonho. Actua na realidade, no concreto da existência. Mesmo que a trama da minha vida de todos os dias não me pareça muito gloriosa, em mais parte nenhuma poderei deixar-me encontrar pela graça divina.

A pessoa que Deus ama com a ternura de um Pai, com quem se quer unir para a transformar pelo Seu Amor, não é a pessoa que eu gostaria de ser, ou que deveria ser. É a que eu sou, muito simplesmente.
Deus não ama pessoas «ideais», seres «virtuais». Ama os seres reais, concretos.

Frequentemente, aquilo que bloqueia a acção da graça na nossa vida, não são os nossos pecados, nem os nossos erros, mas a falta de aceitação da nossa fraqueza, todas as rejeições mais ou menos conscientes do que somos ou da nossa situação concreta.

Para «libertar» a graça na nossa vida, e para possibilitar mudanças profundas e espectaculares, bastaria dizer simplesmente «sim» (um sim inspirado pela confiança em Deus) a aspectos da nossa existência face aos quais nos mantemos numa posição de recusa interior.
Não admito ter esta pobreza, aquela fragilidade, ter ficado marcado por tal acontecimento passado, ter cometido um determinado pecado, e assim por diante. E sem dar conta, invalido a acção do Espírito Santo.

Este não tem pleno domínio sobre a minha realidade senão na medida em que eu próprio a aceito: o Espírito Santo nunca age sem a colaboração da minha liberdade. Se não me aceitar tal como sou, não permito ao Espírito Santo que me faça ser melhor!"

(Jacques Philippe, em "A Liberdade Interior")

2 comentários:

Viviana disse...

Olá Paulo, meu bom irmão e amigo

Peço que me desculpe de não vir aqui, há já muito tempo.

Sabe, que sempre que aqui venho sorrio de contentamento?

Por esta sua persistência, esta sua fidelidade admirável, de oferecer-nos textos tão importantes e belos, que nos ajudam na nossa caminhada e nos despertam para a necessidade de uma vida, vivida segundo os padrões e ensinamentos Divinos.

Agradeço-lhe muito por isso, amigo, e peço-lhe que avance, vá em frente, sabe porquê?

Porque este seu trabalho, este seu serviço cristão, é importantíssimo para quem aqui vier.

Quanto ao tema de hoje,

È maravilhoso quando tomanos consciência, de que o Senhor quer, e pode usar-nos como vasos de bençãos nas suas mãos...

Quando damos lugar ao Espírito Santo na nossa vida, quando deixemos que o Oleiro molde o barro que somos...quando olhamos para toda a grandeza e Onipotência de Deus, para o seu incomensurável Amor por nós...então, somos confrontados com a nossa fragilidade humana, com a nossa pequenês,com a nossa incapacidade, e aí nos entregamos totalmente nas suas bondosas mãos para que Ele faça de nós, ovelhas do seu pasto,o que Ele entender e achar melhor.

O autor do texto diz bem.

Não temos que ficar á espera de sermos perfeitos ou bonzinhos, para o Senhor nos usar.

Assim, tal qual somos, com as nossas virtudes e defeitos.. .Ele quer habitar em nós e usar-nos como seus colaboradores .

Aceitemo-nos como somos.
Lembremo-nos que é assim, que o Pai gosta de nós.

Não esqueçamos:

Temos que estar de bem conosco para podermos estar de bem com os outros.

Bom, já vai longe o comentário.

Só mais uma coisa Paulo,

Tenho lá no meu cantinho dois presentes para si.

Fique bem, fique com Deus.

Um abraço no amor de Cristo

viviana

Cursos de Teologia disse...

A Faculdade Teológica das Assembléias de Deus de São Paulo está oferecendo gratuitamente o curso Básico de Introdução à Psicanálise a todos aqueles que realizarem um de seus cursos online durante o mês de março e abril.

Ao fazer qualquer um de nossos Cursos Online, você ganha o curso Básico de Introdução à Psicanálise inteiramente GRÁTIS!

A Faculdade Teológica das Assembléias de Deus de São Paulo oferece mais de 90 cursos, realizados inteiramente pela internet. São cursos voltados à área da Teologia ou Psicanálise e que promovem um grande diferencial no currículo secular, como também, na àrea ministerial/eclesiástica.