quinta-feira, 3 de janeiro de 2008

Não te trocava por nada deste mundo...

Não te trocava por nada deste mundo. Os dias passam lentamente e as horas são balas de longo alcance que acabarão por nos deitar por terra.
Faz um frio insuportável a esta hora da vida. A alma, se existisse, seria perceptível nos negativos das fotografias ou, vá lá, nas chapas das radiografias. Já me estou a ver, depois de um desgosto amoroso, a apertar a camisa e o técnico de imagiologia, expedito:

- O meu amigo fracturou a alma.

Fractura exposta, não de tíbia que rasga a pele mas de lágrimas que rasgam os olhos. (Outra ideia gira. As lágrimas são a alma em estado líquido.Presumo que o seu estado normal seja o gasoso...)

- Olhe, desculpe, era só para dizer que não acredito em nada disto.

Faz um frio do caneco a esta hora da vida e não, não foi engano. Faz mesmo um frio de rachar a esta hora da vida. Acende-se o lume da esperança nos olhos de uma mulher e estendem-se as mãos para a fogueira, sentindo um calor de íris por entre os dedos. Às vezes ocorre-me ficar sem palavras mas, falando a sério, experimento uma resistência enorme ao tentar compreender isto tudo. Nunca ninguém deu entrada nas urgências do Santa Maria:

- Cortei-me na alma. De quantos pontos acha o Senhor Doutor que eu preciso?

e ainda passo horas ao espelho à espera de encontrar um qualquer sinal exterior dessa entidade metafísica.


2 comentários:

MamaNunes disse...

Hoje meu post diz que a alma é o pedaço que mais dó...
Estou triste.
Me identifiquei com o texto.
beijos mano!

Ana disse...

"É Proibido

É proibido chorar sem aprender,
Levantar-se um dia sem saber o que fazer
Ter medo de suas lembranças.

É proibido não rir dos problemas
Não lutar pelo que se quer,
Abandonar tudo por medo,

Não transformar sonhos em realidade.
É proibido não demonstrar amor
Fazer com que alguém pague por tuas dúvidas e mau-humor.
É proibido deixar os amigos

Não tentar compreender o que viveram juntos
Chamá-los somente quando necessita deles.
É proibido não ser você mesmo diante das pessoas,
Fingir que elas não te importam,

Ser gentil só para que se lembrem de você,
Esquecer aqueles que gostam de você.
É proibido não fazer as coisas por si mesmo,
Não crer em Deus e fazer seu destino,

Ter medo da vida e de seus compromissos,
Não viver cada dia como se fosse um último suspiro.
É proibido sentir saudades de alguém sem se alegrar,

Esquecer seus olhos, seu sorriso, só porque seus caminhos se
desencontraram,
Esquecer seu passado e pagá-lo com seu presente.
É proibido não tentar compreender as pessoas,
Pensar que as vidas deles valem mais que a sua,

Não saber que cada um tem seu caminho e sua sorte.
É proibido não criar sua história,
Deixar de dar graças a Deus por sua vida,

Não ter um momento para quem necessita de você,
Não compreender que o que a vida te dá, também te tira.
É proibido não buscar a felicidade,

Não viver sua vida com uma atitude positiva,
Não pensar que podemos ser melhores,
Não sentir que sem você este mundo não seria igual."
Pablo Neruda