quinta-feira, 25 de junho de 2009

APRENDER A AMAR

Este deve ser o nosso objectivo no mundo: aprender a amar.

A vida oferece-nos milhares de oportunidades para aprender a amar. Todo homem e toda mulher, em todos os dias de suas vidas, têm sempre uma boa oportunidade de entregar-se ao Amor.

A vida não é um longo feriado, mas um constante aprendizado. E a mais importante lição que temos é: aprender a amar. Amar cada vez melhor.
O que faz do homem um grande artista, um grande escritor, um grande músico?
Prática.
O que faz do homem um grande homem?
Prática. Nada mais.

O crescimento espiritual aplica as mesmas leis usadas pelo corpo e pela alma. Se um homem não exercita seu braço, jamais terá músculos. Se não exercita sua alma, jamais terá fortaleza de carácter, nem ideais, nem a beleza do crescimento espiritual.

O Amor não é um momento de entusiasmo. O Amor é uma rica, forte e generosa expressão das nossas vidas - a personalidade do homem no seu mais completo desenvolvimento.
E, para construir isto, precisamos de uma prática constante.

O que fazia Cristo na carpintaria?
Praticava.
Embora perfeito, aprendia - todos nós já lemos sobre isto. E assim ele crescia em sabedoria, para Deus e para os homens.

Procuremos ver o mundo como um grande aprendizado de Amor, e não lutemos contra aquilo que acontece nas nossas vidas. Não reclamemos por precisarmos de estar sempre atentos, ser obrigados a viver em ambientes mesquinhos, cruzando com almas pouco desenvolvidas. Esta foi a maneira que Deus encontrou para praticarmos.

Não nos assustemos com as tentações. Não te surpreendas com o facto de elas estarem sempre à tua volta, e não se afastarem - apesar de tanto esforço e tanta prece. É desta maneira que Deus trabalha as nossas almas.

Tudo isto te está a ensinar a ser paciente, humilde, generoso, entregue, delicado, tolerante.

Não afastes a Mão que esculpe a tua imagem, porque esta Mão também mostra o teu caminho. Está certo de que estás a ficar mais belo a cada minuto que passa - e, embora não percebas, dificuldades e tentações são as ferramentas utilizadas por Deus.

Lembra-te das palavras de Goethe: "O talento se desenvolve na solidão; o carácter no rio da vida." O talento desenvolve-se na solidão; a prece, a Fé, a meditação, a visão clara da vida. Mas o carácter só pode crescer se fizermos parte do mundo. Porque é no mundo que aprendemos a Amar.

"O Dom Supremo", Henry Drummond (traduzido e adaptado por Paulo Coelho)

2 comentários:

Viviana disse...

Olá Paulo, mu bom migo

Que grandes ensinamentos contem este texto!

Muito bonito!

Muito inspirador!

è isso mesmo.

Não tentemos afastar a Mão que nos vai moldando em cada dia que passa, de acordo como seu plano, o seu querer...

Olhe bom amigo

Tem lá no meu cantinho um presente para si.

Um abraço

viviana

Alessandro disse...

Quero lhe oferecer o selo: "Esse blog é: De mãos dadas com Deus"

Passe no no blog "Salvos Pelo Amor!" e pegue o selo.

Abraço.

http://salvospeloamor.blogspot.com/