quinta-feira, 16 de agosto de 2007

Ama em profundidade

Não hesites em amar e amar profundamente. Talvez receies o sofrimento que o amor profundo pode causar. Quando aqueles que amas profundamente te rejeitam, abandonam ou morrem ficas com o coração despedaçado. Mas que isso não te impeça de amar em profundidade. O sofrimento que provém do amor profundo torna o teu amor ainda mais profícuo. É como uma charrua que rasga o solo para permitir à semente ganhar raízes e tornar-se numa planta forte. Sempre que experimentas a dor da rejeição, da ausência ou da morte, enfrentas uma escolha. Podes tornar-te amargo e decidir não amar de novo ou podes enfrentar a tua dor com bravura e deixar que o solo em que permaneces enriqueça e seja capaz de dar mais vida a novas sementes.

Quanto mais tiveres amado e permitido a ti próprio sofrer por esse amor, tanto mais capaz serás de deixar o teu coração alargar-se e aprofundar-se. Quando o teu amor é verdadeiramente generoso e receptivo, aqueles que amas não deixarão o teu coração mesmo quando se afastam de ti. Tornar-se-ão parte de ti, construindo então uma comunidade dentro de ti.

Os que amaste profundamente tornar-se-ão parte de ti. Quanto mais longa for a tua vida tantas mais pessoas terás para amar e para fazer parte da tua comunidade interior. Quanto mais vasta se tornar a tua comunidade interior tanto mais fácil será reconheceres os teus próprios irmãos e irmãs entre os desconhecidos que te rodeiam. Os que estão vivos dentro de ti reconhecerão os que estão vivos à tua volta. Quanto mais vasta a comunidade do teu coração tanto mais vasta a comunidade que te rodeia. Assim, o sofrimento causado pelo desprezo, pela ausência e pela morte pode tornar-se frutífero.
Sim, à medida que amas profundamente, o solo do teu coração rasgar-se-á cada vez mais, mas regozijar-te-ás com a abundância dos seus frutos.

Henri Nouwen, A Voz Íntima do Amor

3 comentários:

Flôr disse...

Que o Senhor seja contigo. :D

Um beijinho no amor de Jesus para ti e tua esposa.

Flor

Lia disse...

MUITO OBRIGADA PAULO COSTA!!

Porquê??
Porque me deste a conhecer este autor "Henri Nouwen" e estou
encantada com a sua obra.

Desde Junho passado em que lançaste o desafio dos livros,
eu tentei encontrar obras deste autor sem conseguir... As livrarias
que contactei, diziam que estava esgotado...
Não desisti!
Ontem encontrei-os finalmente na
livraria do Santuário de Fátima
e estou impressionada com a escrita
dele - Obrigada pois.

Desculpa entrar aqui assim, mas devo dizer que gosto muito do
teu blog e visito-o amiúde,
embora nunca tenha comentado.

Um grande abraço. Lia

Paulo Costa disse...

Lia, muito obrigado pelas visitas e pelo comentário. Fico feliz por gostares da obra do Henri Nouwen. As reflexões dele são maravilhosas, enriquecedoras!
Obrigado pelos elogios ao meu blog. Sinto-me lisonjeado por o visitares e apreciares os posts que publico.
Já conheces o meu outro blog: http://www.seguirjesus.blogspot.com? Neste blog encontrarás muitos textos do Henri Nouwen.
Abraço fraternal!