quarta-feira, 29 de agosto de 2007

A parábola da rosa


Um certo homem plantou uma rosa e passou a regá-la constantemente e, antes que ela desabrochasse, contemplou-a. Ele viu o botão que em breve desabrocharia, mas notou espinhos sobre o talo e pensou: como pode uma bela flor vir de uma planta rodeada de espinhos tão afiados? Entristecido por este pensamento, ele recusou-se a regar a rosa, e, antes que estivesse pronta para desabrochar, ela morreu.
Assim é com muitas pessoas. Dentro de cada alma há uma rosa: os dons concedidos por Deus e plantados em nós crescem no meio dos espinhos das nossas faltas. Muitos de nós olhamos para nós mesmos e vemos apenas os espinhos, os defeitos. Por vezes, desanimamos e sentimos que nada de bom pode vir do nosso interior. Recusamo-nos a regar o bem dentro de nós, e, consequentemente, isso morre. Nós nunca percebemos o nosso potencial. Algumas pessoas não vêem a rosa dentro delas mesmas; alguém mais deve mostrá-la a elas.
Um dos maiores dons que uma pessoa pode possuir ou compartilhar é ser capaz de passar pelos espinhos e encontrar a rosa dentro de outras pessoas. Esta é a característica do amor - olhar uma pessoa e conhecer as suas verdadeiras faltas. Aceitar essa pessoa na sua vida, enquanto reconhece a beleza na sua alma e ajudá-la a perceber que ela pode superar as suas aparentes imperfeições. Se nós mostrarmos a essas pessoas a rosa, elas superarão os seus próprios espinhos. Só assim elas poderão desabrochar muitas e muitas vezes.
Fonte:ilustrar.com

2 comentários:

Ana Maria disse...

Algumas vezes na vida você encontra alguém especial.
Alguém que muda sua vida apenas fazendo parte dela.
Alguém que faz você rir sem parar.
Alguém que faz você acreditar que existe algo bom no mundo.
Alguém que convence você que realmente há uma porta aberta. Apenas esperando para ser aberta por você.

Este é um Sentimento para Sempre.

Tinha saudades do teu blog.Faz tempo que aqui não vinha... Foram as férias,né?
É para te dizer o quanto és importante para mim, que sinto a tua presença, mesmo sem estares presente...
Gosto muito de ti...
Ana Maria

juliana disse...

Parábolas sempre são boas e quando sábias chegam no momento certo, atráves delas extraimos um contexto para nossa realidade "cruel", conseguimos definir melhor o nosso problema, Jesus utilizava parábolas para que pudessemos enxergar melhor os problemas do cotidiano, assim como as parábolas nossas vidas também tem um final significativo!