quinta-feira, 14 de maio de 2009

Reconciliando-te contigo próprio (2ªparte)


Não te deixes entorpecer
pelos teus erros e fraquezas.
Enfrenta-os,
não os ignores,
aceita que és falível
e procura melhorar as tuas fraquezas.

Mas, não te culpabilizes.
Deixa que elas existam.
Se Deus te perdoa,
também tu deves perdoar-te.
Sê compassivo para com os teus erros.

Não te queixes apenas dos teus problemas ou fraquezas.
Começa a pensar em tudo o que consegues fazer bem.
Concentra-te nas tuas capacidades.
Cada um de nós tem os seus pontos fortes.
Tu também.

Alcançarás a harmonia interior
quando conseguires conciliar
tudo o que há de contraditório em ti.
Deves ser sensível às tuas contradições.
Deves aceitá-las.
Assim, elas deixarão de te lacerar.
Podes arrumá-las,
deixar que cada uma das tuas facetas
tenha a sua musicalidade própria.
Todas juntas, elas compõem uma pauta.
É assim que se cria a tua harmonia.

Verás que consegues estar em sintonia
com todo o teu ser.
Não precisas de suprimir nada
da tua personalidade.
Tudo em ti terá a sua própria melodia.

Anselm Grün, em "Em cada dia... um caminho para a felicidade"

2 comentários:

Troca Letras disse...

Tenho uma carta/email para ser enviada para a CM de Sintra, contra a realização de um espectáculo de circo com animais selvagens
Peço a tua ajuda, para que envies também um email para eles, para acamarmos com os circos com animais.
Vai ao meu Blogue está lá tudo explicado
http://troca---letras.blogspot.com/

"JOELCIO JACQUES " disse...

Olá amigo,
Realmente algumas vezes precisamos fazer uma refexão de como está nossa vida e chegamos ao ponto de termos que nos perdoar a nós mesmos, por estarmos acostumados ao nosso ritmo de vida até pensamos que somos infalíveis,mas não somos.Passeando pela net encontrei o seu blog e gostei, me adicionei para receber as tuas atualizações, e te convido para dar uma visita no meu blog,te espero lá.Fica com DEUS.