segunda-feira, 14 de junho de 2010

POST SCRIPTUM

"Que a tua vida
seja natural como o respirar,
que o teu peso para os outros
seja apenas o das pétalas,
que a tua gratidão seja ilimitada
e as tuas palavras favos de ternura.

Que todos os que se aproximem de ti
tenham vontade de cantar
e de encher de luz e canções
as suas noites,
de despir os lutos do coração
e compor as jarras da alegria.

Procura a lucidez
que afasta os medos,
e a humildade para permaneceres
profundo em ti,
livre na vida,
eterno no momento,
fiel ao que permanece."

Henrique Manuel, em "Mas Há Sinais..."

2 comentários:

Éverton Vidal Azevedo disse...

Belíssimo texto.
Um grande abraço meu irmao.
Inté!

ismael de almeida disse...

Oh! tu que ama e serve,
Sê como a flOr que irradia o seu perfume,
O sol ardente que fecunda a terra,
O brilho do olhar da criança inocente.
Ama tudo e todos.
Oferta a Terra pensamentos de amôr.
Ajuda com tuas preceso doente sem esperanças,
O orfão abandonado,
O irmão necessitado.
Que de tua mente nunca saia uma censura,
Nem de teus labios uma condenação.
Que tuas mãos sejam o instrumento do bem,
O teu coração uma florescencia de amôr,
E tua alma alma ummanancial de curas.
Ama,serve, perdoa, ajuda.