terça-feira, 15 de maio de 2007

O QUE É SER FELIZ?


Quem conquista uma vida feliz? Será que são as pessoas mais ricas do mundo, os políticos mais poderosos e os intelectuais mais brilhantes?
Não! São os que alcançam qualidade de vida no palco da sua alma. Os que se libertam da prisão do medo. Os que superam a ansiedade, vencem o mau humor, transcendem os seus traumas. São os que aprendem a velejar nas águas da emoção. Tu sabes velejar nessas águas ou passas a vida a afundar-te?


Ser feliz não é ter um céu sem tempestades, caminhos sem acidentes, trabalhos sem fadigas, relacionamentos sem decepções. Ser feliz é encontrar força no perdão, esperança nas batalhas, segurança no palco do medo, amor nos desencontros.
Ser feliz não é apenas valorizar o sorriso, mas refletir sobre a tristeza. Não é apenas comemorar o sucesso, mas aprender lições nos fracassos. Não é apenas ter júbilo nos aplausos, mas encontrar alegria no anonimato.


Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver a vida, apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise. Ser feliz não é uma fatalidade do destino, mas uma conquista de quem sabe viajar para dentro do seu próprio ser.
Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e tornar-se autor da sua própria história. É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndito da sua alma. É agradecer a Deus em cada manhã pelo milagre da vida.

Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos. É saber falar de si mesmo. É ter coragem para ouvir um “não”. É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta. É beijar os filhos, ter parzer com os pais e ter momentos poéticos com os amigos, mesmo que eles nos magoem.


Ser feliz é deixar viver a criança livre, alegre e simples que mora dentro de cada um de nós. É ter maturidade para dizer “eu errei”. É ter ousadia para dizer “perdoa-me”. É ter sensibilidade para expressar “eu preciso de ti”. É ter capacidade de dizer “eu amo-te”.


Ser feliz não é ter uma vida perfeita. Mas usar as lágrimas para irrigar a tolerância. Usar as perdas para refinar a paciência. Usar as falhas para esculpir a serenidade. Usar a dor para lapidar o prazer. Usar os obstáculos para abrir as janelas da inteligência.


Ser feliz é ser sempre jovem, mesmo com os cabelos embranquecer. É contar histórias para os filhos, mesmo que o tempo seja escasso. É amar os pais, mesmo que eles não te compreendam. É agradecer muito, mesmo quando as coisas correm mal. É transformar os erros em lições de vida.


Ser feliz é sentir o sabor da água, a brisa no rosto, o cheiro da terra molhada. É extrair das pequenas coisas grandes emoções. É encontrar todos os dias motivos para sorrir, mesmo que não existam grandes acontecimentos. É rir das suas próprias tolices. É não desistir de quem se ama, mesmo que haja decepções. É ter amigos para partilhar as lágrimas e dividir as alegrias(...)É agradecer a Deus pelo espetáculo da vida...


Augusto Cury, Dez leis para Ser Feliz

6 comentários:

Flôr disse...

Ser feliz, é sobretudo estar grata a Deus, pelo DOM DA VIDA!

Já te linkei no meu humilde jardim. É um prazer! :)

linkei dois blogs teus

beijinho e uma noite de paz e tranquilidade na presença do Pai

Flor

Paulo Sempre disse...

A relatividade da felicidade é muito complexa.A felicidade não tem que necessáriamente ser motivada por questões relacionadas com a fé em divindades.
Todos têm que lutar. Mas nem todos da mesma maneira. A tentação é simultâneamente geral e relativa.
Os principais elementos desta relatividade são (impressionáveis, frios...):
- O temperamento;
- As crises (idade, depressão, tentações...);
- hereditariedade (o nosso presente sofre o peso do passado);
- O estado geral da pessoa;
- Circunstâncias exteriores;
- O sexo (castidade, ternura...)
- A idade.

S. Jerónimo: «óh! quantas vezes, no deserto, nessa vasta solidão calcinada pelos raios de sol, habitação agreste dos monges, eu me vi em imaginação no meio dos prazeres sedutores de roma(...)»


PS:OBRIGADO PELA VISITA
Paulo

Marlene Maravilha disse...

Paulo, vim visitar-te através da minha amiga maravilhosa, flor, e não estou surpresa porque já esperava algo especial!!
Gostei demais do teu post! Não tenho nada a acrescentar. Só quero dizer-te que, graças a Deus, eu sou feliz! Espero a tua visita lá no meu cantinho simples, mas sincero demais.
abraços

Anónimo disse...

"Quero pedir desculpas ao paulo costa, por meu comentário impulsivo.

Mas dizer que tens compaixão pelas pessoas que acreditam nessa "mentira" [Fátima], feriu-me, [pronto sou humana entendes?
as pessoas se sentem bem no Santuário e entregam suas vidas a Jesus por intermédio de Maria.]Deus é mirericordioso e bom e tal tal tal mas mas não foi só isso. Ele se deu de forma cruel numa cruz por ti e por todos e o sacrifício faz parte da vida do crente. As pessoas andarem lá de joelhos Deus não obriga mas ng pode proibir as pessoas o fazerem. é uma demonstração de humildade. E isso incomoda muita gente. "

Este foi o comentário que coloquei no blog com o post sobre fátima.
Espero que tenhas compreendido.

Outra coisa,
Sobre o fim dos tempos, devo-te dizer que não se pode seguir apenas a Bíblia. Existem profecias antigas e actuais

Aquilo foi um desabafo porque coisa que eu não gosto (E NÃO ESTOU A DIZER QUE ÉS TU) é ver católicos que querem converter o evangelho á sua forma, que não querem de qq forma escutar os avisos.

é isto. Muito mais poderia dizer.

Flôr disse...

Olá Paulo! :D

Gostaria de dizer à Mary, com o devido respeito o seguinte:

Onde é que na Palavra de Deus, é-nos pedido sacrificios como os que são feitos em Fátima? claro que as pessoas que o fazem, fazem-no com fé... mas será essa a fé que Deus nos pede? Ele pede-nos que lhe mostremos o nosso amor, o tamanho da nossa fé, com sacrificios como os que são feitos lá? Com certeza que não, pois Deus é bom e os sacrificios que o Senhor nos pede, não são esses, são sacrificios como o de praticares o bem, o de orares por aqueles que te fazem mal, bendizeres os que maldizem de ti... e outros sacrifícos assim!

Jesus, esse já pagou, e pagou bem caro, como tu mesma o dizes, o sacrifício, Ele fê-lo por amor a cada um de nós, por amor à Humanidade, não nos pede que agora façamos nós mais sacrificios, andem de joelhos, até estes escorrerem sangue, ou andem kilometros e kilometros e como aconteceu com uma amiga minha, lhe cairam as unhas dos pés... que Deus é este, que gosta, que sente que o filho que faz isso, é o que lhe prova o seu amor?

Não faz sentido!

Além disso, se uma pessoa está a sofrer, tem uma doença, uma coisa grave na sua vida, o Católico faz-lhe a seguinte promessa: Se salvares, por exemplo, o meu filho deste sofrimento que o consome no leito do hospital, ou por exemplo, se o salvares da morte,etc... se ouvires este meu pedido e o concederes, então eu pago-te, eu retribuo-te, com a promessa de andar de joelhos vários kilómetros, até os meus joelhos sangrarem... eu pergunto, faz sentido? então se, supostamente, a senhora de Fátima realiza o milagre, o segundo tu, realiza Deus a pedido da Senhora de Fátima, que Deus é este que fa-lo em troca de algo e algo que por vezes consegue ser ainda mais doloroso do que a dor que foi pedida para ser retirada na promessa??!!

Eu, acredito em milagres, Jesus é o mesmo ontem, hoje e eternamente, por isso, os milagres continuam a ser feitos por Ele, só Jesus faz milagres, pois a Biblia não diz que sua mãe Maria tivesse feito algum milagre, ou diz? Jesus tem feito grandes milagres na minha vida e sou-LHE GRATA DE TODO O MEU CORAÇÃO DE TODA A MINHA ALMA! Mas não lhe agradecerei com provas de sofrimento, antes pelo contrário, louvá-LO-ei, o meu coração rejubilará com esse milagre, a minha alma engrandecerá ao Deus vivo, ao Deus verdadeiro, cantarei louvores de gratidão, gritarei ao mundo a divindade de Deus, abrirei a minha boca por onde andar para testemunhar desse milagre, darei flores a quem passar por mim, ajudarei alguém que precise...PUDEREI FAZER TANTAS, MAS TANTAS COISAS PARA DEMONSTRAR A MINHA GRATIDÃO A DEUS PELA REALIZAÇÃO DE UM MILAGRE! MAS SEI QUE DEUS, FICARÁ BEM MAIS FELIZ COM GESTOS, COM ATITUDES DA MINHA PARTE, QUE ME DEIAM ALEGRIA, QUE ME FAÇAM FELIZ, E COM CERTEZA SE ENTRISTECERÁ COM AQUELES QUE LHE DEMONSTRAM GRATIDÃO, SUJEITANDO-SE À DOR E AO SOFRIMENTO! Isso não faz sentido. Ele tira-nos, livra-nos de uma dor... e nós agradecemos-Lhe com outra dor?

Paulo tens razão, é triste vermos pessoas, igualmente Cristãs, a trocarem o louvor, o testemunho, a adoração, por gestos de dor e sofrimento! Para uns a porta é larga... para outros é estreita e serão poucos os que por lá passarão.

Desculpa Mary, mas esta é a minha opinião, tá? :D
Não nos zanguemos, pois Cristo disse-nos para nos amarmos uns aos outros, não foi? beijoca para ti da Flor

Para ti, Paulo, desculpa o "testamento", nem sei se me expliquei bem....

Que a paz do Senhor Jesus permaneca em ti

Bjo da Flor

Ana disse...

Para mim ser feliz é partilhar a minha vida contigo...
És a minha luz...

Contigo sinto que cheguei a casa,é aí o meu lar,é conforto, bem estar,

Para mim felicidade és tu:)
Ana