terça-feira, 13 de novembro de 2007

Uma religião que não vale a pena

Ora aqui está uma visão realista, inteligente e pertinente sobre a religião; mais concretamente, sobre a falsa religião que, infelizmente, continua a conquistar muitos adeptos.


É uma religião que, uma vez aceite, não torna ninguém melhor do que era.
É uma religião que permite distanciar-se da virtude, dando uma falsa segurança que os eleitos estarão seguros em seu pecado.
É uma religião que gera um clima de culpa, nunca plenamente expiada.
É uma religião que elege pessoas humanas para serem seus representantes diante da Divindade; fora eles, ninguém mais tem acesso a Deus.
É uma religião que valoriza a técnica de como obter o favor de Deus mais que a gratuidade do seu amor.
É uma religião que reforça o egocentrismo e não a busca da justiça.
É uma religião que se pratica ocasionalmente; não é uma filosofia de vida.

1 comentário:

mar disse...

Acho mesmo que nenhuma religião é necessária para alguém se sentir um bom humano. Basta acreditar nos valores e segui-los, sem os colocar num grupo de seguidores que mais tarde ou mais cedo transformam o valido sem prazo de validade! Haja respeito pela fé de cada um. Que ninguem se atreva a moldar o que existe de genuino em flores de estufa. Não me tapem os olhos! Deixem Deus actuar em mim directamente.